• Siga-nos nas redes sociais

Geral

Fórum Evangélico – 22 e 23 Março 2019

1568 882 Aliança Evangélica Portuguesa

É já nos dias 22 e 23 de Março que vai ter lugar o Fórum Evangélico, organizado pela Aliança Evangélica Portuguesa, no Auditório da Faculdade de Medicina Dentária de Lisboa. O objetivo desta iniciativa é mobilizar as igrejas a estarem juntas neste dia, conectando ministérios / organizações, proporcionar comunhão entre famílias e celebrarmos juntos a Deus.

Neste âmbito, terá lugar também a EXPO Evangélica com a presença de diversos ministérios infantis, juvenis, desportivos, mulheres, ação social, oração, missões, etc… Será uma oportunidade para ficarmos a conhecer melhor o trabalho de cada um e envolvermo-nos uns com os outros.

A EXPO Evangélica vai decorrer a partir das 19h do dia 22, sexta-feira, continuando depois no sábado, dia 23, entre as 10 e as 19h.

A sexta-feira à noite será mais dedicada aos jovens, nomeadamente com um concerto de louvor com Martim Vicente e os amigos, e com uma Palavra partilhada por Pedro Barbosa, dos “The Four” (Ministério da Ágape Portugal).

No sábado será um dia dedicado também à família, com Family Games, música e outras surpresas que vão decorrer durante a EXPO Evangélica. Pela manhã destacamos ainda quatro NetWorks: “Mulheres, Refugiados e Tráfico de Seres Humanos”, “Ministérios Juvenis, Infantis e Desportivos”, “Plantação e Revitalização de Igrejas” e “Ação Social”.

Destacamos ainda o Espaço de Oração disponível para quem quiser partilhar motivos de intercessão e ter um tempo especial de conversa com Deus.

O encerramento do Fórum Evangélico será entre as 17 e as 19h com uma celebração especial, onde contaremos com o Coral do Festival da Esperança, um Painel dedicado ao trabalho social da comunidade evangélica (com participação da FEREDE – Rede de Igrejas Evangélicas de Espanha) e ainda a tomada de posse da nova direção da Aliança Evangélica Portuguesa para o próximo triénio.

Mais informações em www.aliancaevangelica.pt/forum

Brevemente daremos mais informações e detalhes do programa. Para já, reserve na sua agenda: dias 22 e 23 de março, um dia especial para toda a comunidade evangélica!

 

Sara Narciso – AEP Comunicações

Quando Deus nos Dá Uma 2ª Oportunidade! – Ana Isabel Santos Canito

1920 1080 Aliança Evangélica Portuguesa

Ontem foi um dia de muita introspeção. É assim, há 12 anos a esta parte. Sim, fez 12 anos!

Em 2006, eu tinha a minha vida organizada. Sou professora há mais de duas décadas e, na altura, conseguia sempre colocação perto de casa. Tínhamos comprado um apartamento num 3º andar na Marinha Grande, eu tinha uma bebé, a nossa vida tinha estabilizado e parecia que não iria sair dali. Porém, nesse ano, houve mudanças na Lei que rege o Concurso Nacional de Professores e, contrariamente a tudo o que esperava, fui colocada na escola onde estava efetiva, em S. João da Madeira. Na altura, foi devastador! Eu teria que ir e deixar para trás a minha família. Não poderia levar a minha bebé pois não tinha qualquer rede de suporte, então ela ficou com o pai na Marinha Grande. Ia para S. João da Madeira todas as terças feiras bem cedo e regressava às sextas feiras à tarde. Durante meses, aguentei a distância, porém com um preço muito alto. Cada vez mais sentia o impacto da minha ausência na minha filha e em mim própria. O cansaço, o desânimo e a tristeza constante por estar longe de quem mais amava começavam a pesar…

Até que, numa manhã de segunda feira, a 30 de janeiro de 2007, adormeci ao volante na autoestrada, bati no separador central e depois enfaixei-me debaixo de um camião. Fiquei encarcerada e desmaiei. Entretanto, soube que o carro começara a arder. Tentaram socorrer-me e, nesse momento, por coincidência, passou um carro dos bombeiros com meios para apagar o incêndio e desencarcerar-me da viatura.

Parti os tornozelos, esmaguei o perónio da perna esquerda e fiquei impossibilitada de andar. Além disso, fiz um traumatismo craniano… O ano e meio que se seguiu foi de cirurgias, no início, e fisioterapia, 80 sessões. Ao fim desse tempo, ainda coxeava e manifestava stress pós-traumático que me impedia de conduzir. Ao fim de dois anos e meio, nova cirurgia para remover próteses e parafusos… Durante todo esse tempo, o meu marido tinha que me carregar ao colo três andares para poder entrar e sair de casa e cuidar de mim e da minha filha.

Mais uma vez celebrei a segunda oportunidade que Deus me deu. Eu e a minha mãe lembrámo-nos e ela, como sempre, telefonou para dizer “Parabéns pelos 12 anos de segunda oportunidade!” Deus não só esteve comigo naquele acidente, salvando-me a vida e providenciando os meios para que eu fosse resgatada do carro, mas esteve sempre comigo durante os meses que se seguiram, que foram dolorosos e exigentes, não só para mim como também para a minha família.

Celebro a vida e celebro o Deus que está connosco nos bons e nos maus momentos, que continua a brindar-nos com a sua Presença, provisão e favor. Porque Ele cuida de cada uma de nós e não se afasta, quando percorremos o “nosso vale da sombra da morte”. É aí que a sua Presença nos protege e Ele manifesta a sua fidelidade.

E, enquanto celebro, em silêncio, a “segunda vida” que Deus me deu e que decidi agarrar com unhas e dentes, concluo que as mazelas que ficaram para a vida toda nunca serão capazes de me tirar o sorriso… porque gosto tanto de sorrir!!!

Mais uma vez agradeço a todos os que há 12 anos viveram comigo, durante 1 ano e meio, a fase mais negra da minha vida… Em visitas, em abraços, em telefonemas, em orações, em mimos, em esperança… Nunca esquecerei! Obrigada, amigos! Obrigada, meu Deus!

 

 

Ana Isabel Santos Canito
Professora

Vendo Para Além do Olhar – Patrícia Souza

960 526 Aliança Evangélica Portuguesa

Paulo Freire, um dos maiores educadores brasileiros, criou um conto:

Num rio largo, de difícil travessia, havia um barqueiro que atravessava as pessoas de um lado para o outro. Numa das viagens, iam um advogado e uma professora.

Como quem gosta de falar muito, o advogado pergunta ao barqueiro:

– Companheiro, você entende de leis?

– Não! – Respondeu o barqueiro.

E o advogado compadecido:

– É uma pena, você perdeu metade da vida!

A professora, muito social, entra na conversa:

– Senhor barqueiro, você sabe ler e escrever?

– Também não. – Responde o remador.

– Que pena! – Lamenta-se a mestre. – Você perdeu metade da vida.

Nisto surge uma onda bastante forte e vira o barco.

O barqueiro, preocupado, pergunta:

– Vocês sabem nadar?

– Não! – Respondem eles rapidamente.

– Então é uma pena.

E conclui o barqueiro:

– Vocês perderam toda a vida!!!!

“Não há saber mais ou menos: há saberes diferentes.”

Foi nessa certeza, de que não era detentora de nenhum saber superior, que aceitei o desafio de ser responsável pela parte da psicologia clínica da Comunidade Terapêutica do Desafio Jovem, em Alter do Chão. Lembro-me do meu primeiro dia de trabalho, onde encontrei cerca de 20 homens, que naquele momento eram, para mim, homens brancos, negros, altos, magros, enfim eram números, mas que depois de pouco tempo passaram a ser o João, o Pedro, o Miguel o Manuel , e por trás destes nomes, uma historia, por trás da historia, sofrimento, por trás do sofrimento, a possibilidade de se ter esperança, pois na maioria das vezes, quando se aceita o desafio de fazer um programa de recuperação de substancias psicoactivas, até mesmo a esperança já se perdeu. Neste processo de perda e reencontro, torna-se fundamental cercar-se de bons relacionamentos e que esses nos permitam dar e receber, pois acredito que não existe ser humano sábio o suficiente que não tenha nada para aprender, nem tão pouco que não tenha nada para ensinar e, nesta troca de saberes, tenho vivido momentos inesquecíveis e tenho me aperfeiçoado a cada dia, primeiro como pessoa e depois como profissional. Segundo John Maxwell: “Se quero ter um impacto positivo no meu mundo, tenho que aprender a compreender os outros”. É isso que tenho tentado fazer, compreender o outro, naquilo que muitas vezes eles próprios não compreendem.

Quando compreendemos e acreditamos em alguém, damos a essa pessoa a oportunidade de realmente se tornar alguém. Quando se entra no Desafio Jovem, para fazer o programa, vai-se à procura de se tornar alguém, visto que o que se era, não permitiu chegar a lugar algum… Chega um momento que é preciso mudar, mas como é que isso se faz? Em quem eu quero ou me devo tornar? Ou ainda mais importante, como faço para ser alguém, não como um dia fui, mas como um dia sonhei? Neste momento lembro-me de um grande psicólogo, Carl Rogers, que disse: “ Quando me sinto amado, eu desabrocho, cresço e torno-me uma pessoa interessante”. Mas para este processo acontecer, tenho que aprender a ver para além do olhar, ver o que o outro não conseguiu dizer-me por palavras, mas que disse com um gesto e, para termos essa visão, é preciso muito mais do que ser um simples cristão. Faz-me lembrar o profeta Eli, um homem de Deus, que ao ver Ana a chorar no templo, não conseguiu ver a sua dor e a tomou por embriagada. Em contrapartida, a Bíblia nos relata a historia do rei Artaxerxes, um homem ímpio que, ao ser servido por um escravo, Neemias, conseguiu ver a sua alma, transbordada de dor, mesmo sem pronunciar uma única palavra. Este é um dos grandes desafios em ser cristão nos nossos tempos. Para cumprir o mandamento do nosso mestre Jesus, em amarmos uns aos outros, como Cristo nos amou, é preciso aprendermos a ver os outros para além do que estamos olhando.

 

Patrícia Souza

Mestre em Psicologia Clínica

AEP Mobile – A Nossa Aplicação Móvel para Android e iOS

1280 720 Aliança Evangélica Portuguesa

É com grande alegria e para honra e glória do nosso Senhor que anunciamos que lançamos hoje a App da Aliança Evangélica Portuguesa!

Está disponível para Android e iOS!

Basta pesquisar por: “Aliança Evangélica Portuguesa” e fazer o download da App de forma gratuita!

Contamos com todos para juntos chegarmos mais longe na partilha do amor de Cristo.

Vivemos tempos de mudança e acreditamos que será uma ferramenta útil, não só para os jovens, mas também para toda a comunidade.

Deus vos abençoe e que este ano de 2019 que se inicia com uma Semana Universal de Oração seja um ano com sonhos e projetos concretizados para glória de Deus!

 

– Equipa de Comunicação AEP

 

Recursos para Divulgação Variada

Roteiro De Uma Peregrina – Isabelle Ludovico da Silva

960 642 Aliança Evangélica Portuguesa

Muitas pessoas esperam ansiosamente o ano novo com a expectativa de que suas vidas irão melhorar como num passe de mágica. Mas as mudanças só acontecem quando a gente passa de vítima a protagonista, assume o volante da própria vida, se dispõe a corrigir os erros do passado e perseguir alvos mais construtivos. Como diz a sábia Mafalda:

 

Como peregrinos numa terra desconhecida (já que o futuro é uma incógnita), precisamos de mapa e provisões. O mapa são os princípios, prioridades, valores e objetivos que irão nortear nossa caminhada. Quem não tem o seu mapa acaba se deixando levar pelos outros. As provisões dizem respeito às experiências acumuladas ao longo da vida, e principalmente aos recursos que encontramos em Deus: amor, alegria, paz, sabedoria, esperança.

O início do ano é uma oportunidade ímpar de reservar uma manhã para sair da rotina, avaliar nossa vida, identificar sucessos e fracassos, definir novos rumos, redirecionar nossos recursos visando corrigir metas equivocadas, sair de atalhos e atoleiros, voltar para a via principal. Pessoas que viram a morte de perto ou que tem uma doença terminal fazem este balanço e tentam barganhar com Deus de modo a ter mais uma oportunidade de se livrar de tudo o que é supérfluo para ficar apenas com o essencial. Sábio é aquele que não espera um momento tão trágico, e às vezes irreversível, para selecionar e dar prioridade aquilo que é realmente importante e eterno: o afeto.

Em vez de perpetuar padrões distorcidos, como o ativismo, que deixam você cada vez mais fragmentado, frustrado, alienado ou amargurado, procure proporcionar para você mesmo um tempo de reflexão e sossego. Aquiete a sua alma, tenha a coragem de olhar para dentro de você, deixe a luz entrar, inicie uma faxina e rearrumação interior.

Ano passado, escrevi um roteiro que me permite hoje avaliar o caminho andado. Alguns objetivos continuam, outros são ligeiramente diferentes. Sugiro que façamos três listas: a lista da vida, a lista do ano e a lista da semana. Seguem as minhas! Convido você a fazer as suas! Com a ajuda de Deus, você será bem sucedido nesta empreitada.

Lista da vida:

  • Ser amiga (de Deus, de mim mesma, do outro)
  • Caminhar em direção à humildade, simplicidade, alegria e generosidade
  • Servir de acordo com os meus recursos, talentos e dons.
  • Ser sinal de Reino de Deus, contribuindo para que este mundo seja mais justo e solidário

 

Lista do ano:

Ser mais íntima de Deus

  • Reconhecer meus erros e aprender com eles
  • Livrar-me de coisas inúteis ou supérfluas
  • Relaxar e cultivar o bom humor
  • Integrar sentir, pensar e agir
  • Ter iniciativa e sair da rotina
  • Permanecer a caminho, aprendiz,
  • Continuar crescendo e melhorando

Lista da semana:

  • Dedicar um tempo para ler a Palavra, meditar e orar
  • Desfrutar de cada dia como um presente
  • Ser grata pelas pequenas alegrias do dia a dia
  • Reter os sinais de esperança
  • Comer devagar e apenas o suficiente
  • Caminhar e apreciar a natureza
  • Agir em vez de reclamar
  • Acolher as pessoas que Deus colocar no meu caminho

 

PS: Um conselho: risque as palavras “nunca” e ”sempre”, elas revelam expectativas exageradas e irrealizáveis que só geram frustração. Nada de perfeccionismo, pois acaba se tornando um fardo em vez de ser um estímulo. Basta estar se movendo na direção certa!

 

Isabelle Ludovico da Silva
Psicóloga Clínica com Especialização em Terapia Familiar Sistêmica
isabelle@ludovicosilva.com.br

Listagem das Igrejas da Semana Universal de Oração 2019

1280 720 Aliança Evangélica Portuguesa

[atualizado: 6 de janeiro de 2019]

Entre os dias 13 a 20 de janeiro decorrerá a Semana Universal de Oração. Na lista abaixo poderá conhecer as localizações de cada uma das reuniões do evento e os seus respectivos horários.

 

NORTE

 

Porto – cidade

Dia 19 de Janeiro – Sábado às 16H às 18H (alterar o horário anterior)

Comunidade da Paz – Porto

Rua Monte Alegre, 183 – 4250-301 Porto

Concerto de Oração – Jovem

 

Porto – cidade

Dia 17 de Janeiro – 5ª Feira às 20:30H

Igreja Corpo do Messias (Remar)

Rua de Santos Pousada, 658 – 4000-480- Porto

 

 

Vila Nova de Gaia

Dia 17 de Janeiro 5ª Feira às 21H

Igreja Baptista de Vila Nova de Gaia

Rua Soares dos Reis,41 – 4400-315

 

Lamego

Dia 19 de Janeiro – Sábado às 20H

Igreja Evangélica Manancial

Rua Dr. Gonçalves da Costa, 20 R/C – 5100-189

 

Maia

Dia 16 de Janeiro – 4ª Feira às 21H

Igreja Evangélica em Águas Santas

Rua Mosteiro 2100 – 4425-140 Águas Santas

Pregador: Pedro Costa

 

Braga

Dia 19 de Janeiro – Sábado às 10H

Igreja Missionária de Braga

Rua Dr Arnaldo Leite Machado – Nogueira 4715-180 – Braga

 

Viseu

Dia 16 de Janeiro – 4º Feira às 21H

Assembleia de Deus

Rua Nova da Balsa, Quinta da Asseca BI 2 Cave

Pregador: Pr. Edson

 

Aveiro

Dia 13 de Janeiro – Domingo às 11:30H

Igreja Batista de Aveiro

Rua Tenente Resende, 29 -3800-269

Pregador: Ancião Joel Silva

 

Dia 20 de Janeiro – Domingo às 10:30H

Centro Cristão Vida Abundante

Centro Comercial Oita – Av. Doutor Lourenço Peixinho, 146 (Antigo Cinema) 3800-160 Aveiro

Pregador: Pr. Pedro Jorge

 

Dia 20 de Janeiro – Domingo às 17H

Igreja Metodista Wesleyana

Rua de São João, – Aveiro

Pregador: Pr. Manuel Jacinto Joana

 

Leiria

Dia 16 de Janeiro – 4ª Feira às 21H

Assembleia de Deus

Rua Pedro Álvares Cabral, Lote 39C-Quinta da Alçada 

Pregador: Pr. Bruno Malheiro

 

Coimbra

Dia 18 de Janeiro – 6ª Feira às 21H

Assembleia de Deus

Rua do Corvo, 73

Pregador: Carlos Cunha

 

Ribatejo

Alverca

Dia 20 de Janeiro -Domingo às 15:30H

Assembleia de Deus

Rua José Antunes, nº 7

Pregador: Pr. Samuel Fernandes

 


GRANDE LISBOA

 

Aguas Livres (Buraca) – Amadora

Dia 13 de Janeiro – Domingo às 10H

Assembleia de Deus

Estrada de Alfragide, 6A

Pregador: Pr. Rodrigues Pereira

 

Lisboa

Dia 13 Janeiro – Domingo às 18H

Catedral da Esperança

Av. Mar. Gomes da Costa 27, Olivais

Pregador: Pr. Samuel Fernandes

 

Lisboa

Dia 16 Janeiro – 4º Feira às 10H

Aliança Evangélica Portuguesa- Sede

Av. Conselheiro Barjona de Freitas, 16-B 1500-204 Benfica

Oração Pastores

 

Odivelas

Dia 13 de Janeiro – Domingo

Em cada Igreja

 

Dia 14 de Janeiro – 2º Feira às 21H

Ministério Kairos

Rua 25 de Abril, 40 – Quinta da Várzea, Olival Basto

 

Dia 15 de Janeiro – 3ª Feira às 21H

1. D. Libertando Vidas

Rua 25 de Abril, 1 – Quinta da Várzea, Olival Basto

 

Dia 16 de Janeiro 4ª Feira às 20:30H

Assembleia de Deus Odivelas

Av. D. Dinis, 68 A – Centro Comercial Oceano, Loja 66 – Cave- Odivelas

 

Dia 17 de Janeiro – 5º Feira às 21H

1. D. Ministério de Santos

Rua Jorge Sena, 3 E -2675-392 Odivelas

 

Dia 18 de Janeiro – 6ª Feira às 21H

Doulos – Igreja Cristã

Rua Heróis de Chaimite, 7- Odivelas

 

Dia 19 de Janeiro – Sábado às 21H

Sementes Reino dos Céus

Rua Heróis de Chaimite, 7 – Odivelas

 

Carcavelos

Dia 16 de Janeiro – 4ª feira às 20:30H

Igreja Baptista da Parede

Rua Machado dos Santos, 365- 2775-236 Parede

Pregador: Pr. Eddie Fernandes

 

Lisboa

Dia 18 Janeiro – 6º Feira às 21H

Nova Aliança

Av. Gomes Pereira, Nº53 A, 1500-328 Lisboa

Pregador: Pr. Samuel Fernandes

Agualva – Cacém

Dia 20 de Janeiro – Domingo às 17H

Encontro Vida – Assembleia de Deus

Rua Agualva dos Açores, 5

Pregador: Pr. Tito Silva

 

Mem Martins

Dia 20 de Janeiro – Domingo às 18H

Missão Cristã Internacional- Sintra

Rua Santos Carvalho, Armazém A, São Carlos

Pregador: Pr. Samuel Fernandes

 


SUL

 

Almada

Dia 19 de Janeiro – Sábado às 19:30H

CAP- Comunidade Apostólica e Profética

Rua Joaquim Jorge Pires, 26 A – Feijó

Pregador: Pr. Samuel Fernandes

 

Barreiro

Dia 17 de Janeiro – 5ª Feira às 21H

Assembleia de Deus

Rua Dom Manuel de Melo, 2

Pregador: Pr. Samuel Fernandes

 

Évora

Dia 18 de Janeiro – 6ª Feira às 21.00H

Centro Cristão Vida Abundante

Quinta dos Barreiros, Armazém Nº 5

Pregador: Pr. Josué da Ponte

 

Algarve

 

Faro

Dia 18 de Janeiro – 6ª Feira – 20:30H

Missão Betesda

Rua S. Luis, n.º 9

Pregador: Pr. Neilson Amorim

 

Loulé

Dia 16 de Janeiro – 4ª Feira – 20:30H

Igreja Evangélica Assembleia de Deus

Rua Dr. Barata, A – 8100-693 Loulé

Pregador: Pr. Rodolpho Lima

 

Quarteira

Dia 17 de Janeiro – 5ª Feira – 20:30H

Assembleia de Deus

Rua da Infância,14 – 8125-228 Quarteira

Pregador: Pr. Ricardo Bezerra

 

Olhão

Dia 17 de Janeiro – 5ª Feira – 21H

Igreja Evangélica Missionária

Rua 18 de Junho,86

Pregador: Bruno Rebelo

Material de Divulgação da Semana Universal de Oração 2019

1280 720 Aliança Evangélica Portuguesa

Descobrindo e Celebrando a Diversidade enquanto a Unidade é construída

Há uma grande riqueza e diversidade entre os Evangélicos e isto precisa de ser celebrado e não ser visto como causa de grande preocupação. Uma maneira de celebrar esta diversidade e, na verdade, usá-la como acelerador para uma maior e evidente Unidade da Igreja, é participar na Semana Universal de Oração.
Não há melhor maneira de celebrar do que nos juntarmos para Adorar, Agradecer a Deus, Confessar os nossos erros juntos, nos Apresentarmos perante o Senhor com as nossas intercessões.
Muitas igrejas e comunidades através da Europa aproveitam esta oportunidade para organizaram Reuniões de Oração conjuntas.

Gostaríamos de encorajar a fazer isso na sua zona. Para isso:

Certifique-se que todas as igrejas são e estão convidadas para a vossa Reunião de Oração. Faça um esforço para que as igrejas mais étnicas se sintam bem-vindas. Seja inclusivo e isto fará uma unidade mais rica e diversa.
Desloque-se. Vá a outro local de Culto e não esqueça as igrejas mais pequenas. Cada local é diferente e adiciona cor à nossa união
Providencie a oportunidade para que os jovens participem e até organizem as Reuniões. A Unidade intergeracional é uma das chaves de sucesso das Igrejas locais.
Planeie uma reunião criativa, relevante e apelativa. Quanto mais forem envolvidos na preparação, tanto mais participativa será.
Seja equilibrado na participação entre o género feminino e masculino. Deus criou-nos diferentes e há prazer quando o Corpo de Cristo expressa isto em Unidade.
Considere a possibilidade de que o que foi organizado e aconteceu possa frutificar ao longo do ano e mais anos.

Deus abençoou-nos muito com uma multiplicidade de maneiras de O louvar e adorar.

Juntos, possamos descobrir a riqueza e a bênção da diversidade que Deus criou e que isso seja razão para Louvor e Avanço do Seu Reino, até que Ele venha.

Vossos conservos, no Senhor,
A Direção da Aliança

Recursos para Divulgação Variada

E O Novo Ano Não Tarda A Chegar – Arlete Castro

647 340 Aliança Evangélica Portuguesa

Hoje de manhã, parado à porta de entrada da minha casa, havia um idoso. Era alguém que eu nunca havia reparado antes. Ou melhor, pensando bem, já havia cruzado com ele vezes sem conta no decorrer dos meus dias, mas nunca o tinha observado. Hoje foi o primeiro dia em que o olhei nos olhos e creiam, fiquei espantada com a ternura do seu olhar. Era um olhar cansado, mas tão alerta, tão intenso…

O seu rosto era marcado por rugas bem vincadas e que descreviam certamente uma história… A sua história. Ele parecia cansado, as roupas que usava estavam gastas pelo tempo, os poucos cabelos que ainda lhe restavam desenhavam caracóis ao redor da sua cabeça e eram de um branco desbotado mas, para quem via, era possível imaginar que tinham moldado uma bela figura.

Ele parecia doente, respirava com dificuldade e não dizia sequer uma palavra, apenas olhava-me nos olhos e esboçava um sorriso. Fiquei assim, a observá-lo durante algum tempo sem saber o que dizer, nem fazer. Passado uns instantes ele sorriu de verdade e numa voz baixa mas firme perguntou:

– Foi um ano espetacular, não foi?

Logo depois, sem dizer mais nada, entregou-me um ramo de flores. Eram botões, potenciais rosas arranjadas num lindo ramo de presente para mim. Depois acenou-me um último adeus e sempre com um sorriso no rosto ele se foi. E, enquanto ele se distanciava eu pude ver que levava consigo uma espécie enorme de saco que o fazia curvar enquanto andava e onde se podia ler: FARDO.

Fiquei ali à porta, a dividir o meu olhar entre o velho que se distanciava e o novo em forma de um ramo embotado e disponível nas minhas mãos.

Sorri.

É, o velho ano está quase a acabar, mas neste dia Deus entrega nas nossas mãos um presente ainda embotado: horas, dias, meses… Tempo e a capacidade de entregá-los a Ele, o único que pode transformá-los em flores…

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.” (Mateus 11:28,29)

Que tenhamos todas um Feliz Ano Novo!

 

Arlete Castro
Escritora
Mestre em Intervenção Terapêutica 

Saudações de Natal – António Calaim

1024 576 Aliança Evangélica Portuguesa

Jesus que, existia sob a forma de Deus, esvaziou-se desta e voluntariamente se manifestou na forma humana a fim de se identificar completamente com o ser humano. Isto aconteceu com um propósito: a reconciliação com Deus! Depois de ter pago alto preço Deus o Exaltou e lhe deu o Nome que está acima de todo o nome. Todos Lhe obedecerão e serão dadas Glórias a Deus Pai.

“Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz. Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.” (Filipenses 2:5-11)

Vivamos neste tempo de acordo com o modelo de Cristo Jesus, nosso Senhor!

 

António Calaim
Presidente AEP

Uma Mesa Preparada – Lídia Pereira

960 640 Aliança Evangélica Portuguesa

Quer sejam sóbrias ou requintadas, como são bonitas as mesas que aguardam comemorações especiais! Umas destacam-se pela simplicidade, outras pelo valor das suas peças, mas todas têm o cunho pessoal de quem as preparou. Há pormenores que lhes são comuns: as toalhas que as vestem, floridas ou de linho, sem rugas ou manchas de festejos anteriores, os guardanapos a condizer, os pratos alinhados, a disposição dos talheres e copos brilhantes, de vidro simples ou de cristal, e o perfume que sentimos pela maneira como foram tratadas antes de se estenderem, elegantes e cuidadas, diante dos nossos sentidos.

É-nos comum demorar o olhar nas imagens apresentadas em revistas, atentando para os pormenores, fixando ideias para pormos em prática numa nova refeição em nossa casa. Como é reconfortante a hora da chegada dos convidados e o tempo de convívio que nunca se repete. Cada reunião é única, cada tempo passado irrepetível. A mesma sinfonia, ainda que noutro tom, nos acompanha quando somos nós os convidados.

Particularmente especiais são as mesas do dia-a-dia, em que não importa tanto a ementa quanto a família sentada à sua volta e o tempo de partilha, num local certo a uma hora previamente combinada, tantas vezes alterada pelos compromissos ou imprevistos.  Depois de um dia de trabalho cansativo, em que tantas “batalhas” têm de ser vencidas, tantos objectivos cumpridos e tarefas realizadas, é tão confortável entrar em casa, respirar fundo, relaxar um pouco e ter a mesa já preparada para a refeição.

Impossível não pensar naqueles que, desafortunadamente, não têm mesa. Quantas pessoas sem família, sem amigos, por doença ou distância dos seus queridos, pela fome ou pelas guerras, pela perda dos seus bens ou pelo luto, não têm dias de festa ou de alegria. Como não sentir tristeza, solidariedade e carinho para com todos, em particular para com os que conhecemos e estão perto de nós.

Estes pensamentos transportam-me para “uma mesa preparada” para todos quantos a desejarem, ricos ou pobres, felizes ou tristes, acompanhados ou sós. Essa mesa está sempre disponível para uma refeição servida pelo Amor por excelência. Não sei a cor da toalha que a veste, mas sei que simboliza uma aliança eterna.

Davi, que a mencionou num dos textos mais belos da Bíblia, diz que o lugar ocupado por nós é individual: “preparas-me uma mesa”! E refere também onde se encontra – “na presença dos meus adversários”.

Esse rei guerreiro-poeta-escritor-músico vivia num palácio rodeado de bem-estar, tinha chegado à posição que ocupava “porque era um homem segundo o coração de Deus”, o seu reinado era vitorioso, muito querido pelo povo, e tinha inimigos? Quem e o que são os inimigos do homem? O próprio homem, as invejas, a doença, a dor, a guerra, a solidão, o abandono, o desespero, as afrontas dos amigos, a crueldade, a competição que não olha a meios para atingir os seus fins roubando a verdade, a saudade, o desemprego, a morte e o luto, numa palavra o mal que entrou no mundo para matar, roubar e destruir.

“O Senhor é o meu Pastor; nada me faltará. Ele me faz repousar em pastos verdejantes. Leva-me para junto de águas de descanso; preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda.”  …

Quando vivemos dias sombrios, tantas vezes pensamos que os nossos problemas são os maiores e únicos. Saiamos de nós mesmos, olhemos ao nosso redor, aproximemo-nos do nosso “próximo” e constataremos que há dores maiores e batalhas mais difíceis que as nossas.

Jesus disse “no mundo tereis aflições” e acrescentou “tende bom ânimo! Eu venci o mundo!”

Temos por Ele “uma mesa preparada”. Podemos sentar-nos, saborear o Seu cuidado, hospitalidade e Amor. Nela temos o nosso lugar reservado.

 

Lídia Pereira

Gestora de Recursos Humanos e Administrativos
Aposentada

error: Conteúdo Protegido!