• Siga-nos nas redes sociais

Eventos Gerais

Os Evangélicos e as Eleições

1079 462 Aliança Evangélica Portuguesa

Portugal atravessa um período de pré-campanha e campanha política para as próximas eleições legislativas, a realizar no dia 10 de março, as quais determinarão a futura Assembleia da República e dela a composição do próximo Governo. Ao fim de quase 49 anos, desde que no nosso país foi realizado o primeiro ato eleitoral livre, democrático e universal, os cidadãos eleitores serão mais uma vez chamados às urnas para exercerem, na base da consciência individual de cada um, a sua obrigação cívica ao escolherem os seus futuros representantes na nobre casa da democracia.


Os evangélicos em Portugal, que detêm capacidade eleitoral, são firmemente incentivados a exercer o seu direito e a participar, na medida em que considerarem adequado, nas ações legítimas que contribuam para o seu – e de outros – esclarecimento cívico. Não obstante, a Aliança Evangélica Portuguesa (AEP), sendo a mais antiga e representativa organização protestante no país, que congrega e representa mais de 500 igrejas com implantação local, cerca de 60 organizações interdenominacionais ou organismos de cooperação de igrejas e ainda quase três centenas de crentes evangélicos individuais, manter-se-á – como em qualquer outra ocasião – absolutamente neutra no plano partidário.


Presente em Portugal, desde 1849, com atividade desde 1879, constituída em 1921, com Estatutos aprovados em 1935 e pessoa coletiva religiosa radicada desde 2006, a AEP tem atravessado todos os regimes do período contemporâneo na estrita observância e respeito pelos poderes políticos e outros poderes fáticos, ainda que muitas vezes ao longo deste percurso, mesmo na atualidade, o enquadramento jurídico-legal não lhe tenha sido favorável, nem a ação antagónica de certas forças sociais e religiosas. No presente, tal como no passado, a AEP preserva sempre a sua natureza estritamente apartidária, embora, como parte ativa da sociedade portuguesa, mantenha relações político-institucionais no quadro dos órgãos de soberania, designadamente Presidente da República, Governo e Assembleia da República, e ainda dos órgãos das regiões e das autarquias.


Como herdeiros dos princípios da Reforma Protestante do século XVI, os cristãos evangélicos portugueses reconhecem e primam pela centralidade e autoridade da Bíblia como Palavra de Deus, incentivando a sua livre leitura e exame por parte de todos os crentes. Acreditamos que a Bíblia apresenta uma mensagem de crucial importância para cada indivíduo em particular e para a sociedade em geral, no que diz respeito às suas necessidades, quer sejam espirituais, morais, éticas, culturais, sociais, políticas, etc.


Dos valores bíblicos decorre também a firme compreensão de que, observando a soberania de Deus, somos dotados de autoconsciência e é essa que nos impele a exercermos as nossas opções no quadro da sociedade em que estamos inseridos. É por isso que agendas político-partidárias podem até coincidir com valores bíblicos, como os da justiça, da liberdade, da solidariedade, da verdade, da paz e tantos outros. Alguns estão na base de regras fundamentais das democracias modernas pluripartidárias e de documentos fundacionais de sociedades justas, como é o caso da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que ainda recentemente celebrou 75 anos.


A sociedade só fica a ganhar quando os atores políticos seguem esses valores, o que está muito patente na intervenção de cristãos comprometidos dos últimos séculos, como o deputado britânico William Wilberforce, que no século XIX teve uma intervenção decisiva para a abolição da escravatura, o teólogo neerlandês que chegou a primeiro-ministro da sua nação no início do século XX, Abraham Kuyper, com uma visão muito progressista do papel social do Estado, ou do pastor evangélico Martin Luther King Jr., que na segunda metade do século XX encabeçou a luta pelos direitos civis nos Estados Unidos da América.


No entanto, essa participação legítima não pode servir para a instrumentalização das comunidades e organizações de âmbito religioso e espiritual; muito menos deve ser usado o púlpito para a mobilização em torno de projetos político-partidários específicos. O sentido do voto ou de qualquer outra intervenção política não devem ser impostos ou coagidos na base de um qualquer interesse corporativo, ainda que disponível no quadro legal.


O desejo da AEP é que no próximo dia 10 de março as duas centenas de milhares de evangélicos em Portugal contribuam, na base do seu voto pessoal, livre esclarecido e transversal, para que a próxima legislatura possa ter entre si promotores dos valores cristãos que de forma digna defendam e atuem de acordo com os princípios bíblicos, designadamente que pratiquem a justiça, que sejam fiéis e leais e que obedeçam humildemente a Deus, tal como o profeta Miqueias exortou.

A Direção
20.02.2024

Fórum Evangélico 2024 UP’N’GO – Acordando o Gigante Adormecido

1336 748 Aliança Evangélica Portuguesa

Tudo a postos para o nosso próximo Fórum Evangélico anual, a ter lugar no sábado 6 de abril no auditório da MCI – Missão Cristã Internacional, em Mem Martins / Sintra, com Workshops, Palestras, Louvor, EXPO (representação de várias organizações evangélicas), atividades para crianças e ainda Concertos. A entrada é livre, mas carece de inscrição aqui:

https://forms.gle/NstygbGYxULWMZYf7

Auditório da MCI – R. Santos Carvalho 20, 2725-079 Sintra 
Orador: Dan Randall – responsável pela rede da juventude da AE Europeia, Diretor da Hope Together Youth, pastor da Life Church Lancashire, líder europeu do NXTMove

Horário:

  • 10h Primeira Sessão
  • 12h45 Almoço
  • 15h Segunda Sessão
  • 16h30 WorkShops
  • 17h30 Painel + Q&A’s
  • 18h30 Jantar
  • 20h00 Concerto! comUpStreamQuest

Workshops:

– Evangelismo Digital (DJ – Departamento Juventude Convenção Baptista Portuguesa)

– Ferramenta de Maxwell “Além do Sucesso” (MPC – Mocidade para Cristo)

– Evangelismo Explosivo (Go Movement)

– Alianças e Parcerias (Shine + GBU)

Este ano organização da REDE +JOVEM (Ass. Juventude AEP)

Todos os evangélicos estão convocados!

UNIDOS PELO EVANGELHO EM PORTUGAL!

A Religião na Casa da Democracia e em Diálogo

2000 1500 Aliança Evangélica Portuguesa

O mês de dezembro ficou marcado pela celebração dos 75 anos da Declaração dos

Direitos Humanos e do Lançamento da Exposição “Os Caminhos da Liberdade Religiosa em Portugal” na Assembleia da República, a propósito dos mais de 20 anos da Liberdade Religiosa no nosso país. 

Festival Internacional de Cinema sobre a Migração

Primeiro, a Aliança Evangélica Portuguesa participou na abertura do Festival Internacional de cinema sobre migrações, organizada pelo  Kaiciid, Dialogue Centre, com a colaboração da UNRIC e da OIM. Esta iniciativa foi realizada também no âmbito da comemoração dos 75 anos da Declaração dos Direitos Humanos, e do Dia Internacional do Migrante.

Estiveram presentes representantes de várias confissões religiosas, associações que

trabalham com migrantes e representantes diplomáticos das embaixadas de diversos

países. O objetivo foi sensibilizar para o facto de que, com a crescente mobilidade no mundo, o

diálogo intercultural e interreligioso é necessário e indispensável. Não se trata de ecumenismo, mas de considerar, novamente (no sentido contrário ao que

as correntes do laicismo tendem a valorizar), que a fé tem um poder de integração e

pertença muito importante para as comunidades migrantes, que ninguém pode negar.

A AEP está grata por todas as Associações Evangélicas que têm contribuído para a integração,

valorização e dignidade dos cidadãos migrantes.

Exposição sobre Liberdade Religiosa na Assembleia da República

A AEP esteve também presente, na pessoa do seu Presidente, Dr. Timóteo Cavaco, no colóquio “As religiões como património da humanidade” na Assembleia da República, no dia 13 de

Dezembro, no mesmo momento em que se deu a  inauguração da exposição “Os caminhos da liberdade religiosa em Portugal”.

Congratulamo-nos com a opinião do Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, referindo que “retirar a religião do espaço público é um erro e uma demonstração de totalitarismo, pois as religiões têm funções essenciais à sociedade: integração social, socialização, proteção, educação.” Augusto Santos Silva disse ainda que “a religião é um poderosíssimo instrumento que nos ajuda a encontrar sentido no que fazemos” e que “aciência não esgota a verdade” sendo que a “religião pode interrogar a ciência”.

Estamos gratos a Deus pelos contributos que as comunidades evangélicas e os cristãos

evangélicos deram e ainda dão para a consolidação da Liberdade Religiosa em Portugal. 

A exposição é digna de ser vista e permanece no átrio do Parlamento, até 28 de Fevereiro,

onde pode ser visitada mediante marcação prévia pelo e-mail  HYPERLINK “mailto:dmc.correio@ar.parlamento.pt” dmc.correio@ar.parlamento.pt

Elsa Correia Pereira, Assessoria de Apoio aos Refugiados da AEP

Sara Narciso, Assessoria de Comunicação da AEP

SEMANA UNIVERSAL ORAÇÃO 2024

1024 768 Aliança Evangélica Portuguesa

Uma vez mais vamos começar o ano unidos em ORAÇÃO, com.a SEMANA UNIVERSAL DE ORAÇÃO que se realiza de 14 a 21 de Janeiro, desta vez sobre o tema “Avançando com a Grande Comissão”.

Descarregue aqui o GUIA DE ORAÇÃO :

Conheça aqui as datas e locais das Reuniões de Oração.

Deus ricamente abençoe e nos ajude a cumprir juntos a Grande Comissão!

“O Som da Liberdade”

808 1140 Aliança Evangélica Portuguesa

O Filme, que aborda a dura realidade do tráfico sexual de crianças, estreia a 21 de Dezembro nas salas de Cinema de todo o país. Para ver, refletir e agir!

Sinopse:

Inspirado na emocionante história real de um homem que tem como missão resgatar crianças dos lugares mais sombrios do mundo, este drama repleto de ação revela a brutal realidade do tráfico sexual e os esforços corajosos daqueles que trabalham incansavelmente para combatê-lo.

Veja aqui o Trailer:  https://youtu.be/QVae7Rm8KOo?si=EdLjli3uvZ7r9I7c

Estima-se que mais de 27 milhões de pessoas sejam vítimas de tráfico de seres humanos hoje (State Department Report 2023, USA). As crianças representam 22% do total do tráfico, sendo que, dentro deste grupo, 78% são raparigas. Mais de metade (64%) das crianças são usadas para exploração sexual, embora também sejam traficadas com outras finalidades: para exploração laboral, criminalidade e mendicidade forçadas, tráfico de drogas e casamentos forçados (UE, 18.10.2021).

A pobreza, baixa escolaridade, legislação inadequada, guerras e conflitos internos, aumento exponencial das migrações, entre outros, são fatores que potencializam esta terrível prática. 

Como cristãos, não podemos ficar indiferentes. A visualização do filme “Som da Liberdade” (Sound of Freedom) pode ser o início de uma conversa que proporcione momentos de sensibilização e consciencialização, tanto de jovens como de adultos, para o Tráfico de Seres Humanos.

Porque surge o Tráfico de Seres Humanos? O que o alimenta? Como poderemos reduzir ou eliminar a sua procura? Como estamos a preveni-lo ou a lutar contra este fenómeno? Como cristãos devemos ou não envolver-nos na prevenção e luta contra este flagelo? Estas são algumas das questões que poderão ser discutidas em pequeno grupo ou em painel consciencializando para esta realidade à qual não devemos fechar os olhos, mesmo que nos pareça aparentemente distante de nós. 

Que produtos compramos? Como são fabricados? Quem contratamos para as nossas empresas? Como tratamos os imigrantes que chegam ao nosso país? Que políticas de combate ao tráfico de seres humanos defendemos? Que missões internacionais apoiamos, neste caso, nos países mais vulneráveis? Quantas escolas e crianças já apoiamos? Quantos programas de prevenção junto de crianças e famílias, já dinamizamos? Estamos a proteger as nossas crianças online?

“Se puderes, salva os condenados à morte; ajuda os que são levados para o suplício; porque, se disseres que não sabias, Deus que tudo sabe, te julgará. Ele vigia-te e sabe; ele paga a cada um segundo as suas ações.” Provérbios 24:11

“Abre a tua boca a favor do mudo, pela causa de todos que são designados à destruição. Abre a tua boca; julga retamente; e faze justiça aos pobres e aos necessitados.” Provérbios 31:8-9

Acredito que estes são, mais do que Provérbios, ou frases bíblicas cheias de sabedoria, são ordens de Deus, como tantas outras que fielmente procuramos fazer cumprir.

“Mas examinem tudo: e assim guardem o que é bom” Tessalonicenses 5:21.

O que “é bom” do filme “The sound of Freedom” é o facto de ser baseado numa história verídica, despertando-nos para o sofrimento humano, e para o valor da vida humana, em todos os lugares, em todas as circunstâncias – cada pessoa foi criada para viver em liberdade, adorando o Criador.  

Disponibilizamos aqui um guião de reflexão sobre a temática do filme para pequenos grupos (Pode ser usado nas escolas na disciplina de EMRE e/ou na Igreja)

Elsa Correia Pereira

Socióloga e Responsável pela Assessoria de Apoio aos Refugiados da AEP

Opiniões de quem já viu o filme

“O Som da Liberdade traz a verdade, a luz sobre uma temática que não se gosta de falar. O tráfico infantil, a rede criminosa como nunca se viu. Uma criança é vendida 5 a 10 vezes por dia. E se fosse o seu filho? Assista a este poderoso filme, pelas crianças! Pelos nossos filhos…” 

(Ler mais em https://www.andrearamos.pt/filme-o-som-da-liberdade/)

Andrea Ramos, Escritora

“Por favor, veja este filme! Frase chave: os filhos de Deus não podem ser vendidos. Vamos trabalhar juntos para travar o tráfico humano!”

Connie Duarte, Aliança Evangélica Europeia e Ass. “Crescer com Amigos”

Sem dúvida, um filme que mexeu muito comigo (…) tenho orado por essa realidade tão cruel no nosso meio” 

Cristina Borba, GLAM (Ministério de Mulheres CCLX)

“Um filme que mostra a luta pela liberdade que todo cristão deve praticar, não só pela individual, mas por todos aqueles que são subjugados e aprisionados, pois foi para a liberdade que Cristo nos libertou.”

Danielle Ximenes, Professora Educação Moral e Religiosa Evangélica 

“É um filme extremamente comovente que nos sensibiliza para uma realidade difícil de encarar, mas que não deve ser ignorada. Como Sociedade Bíblia é importante pensar como nos podemos envolver, de forma a oferecer às vítimas de tráfico humano o conforto e a cura contidos nas palavras da Bíblia. E, como cristãos, pensar que a liberdade que alcançámos em Cristo deve resultar em ousadia e na motivação certa para nos mobilizarmos para ajudar a combater este flagelo, promovendo políticas que protejam os mais vulneráveis. Como disse Wilberforce quando lutava a favor da abolição da escravatura, “Uma fé privada que não age perante a opressão não é fé nenhuma.” 

Eunice Cunha e João Antunes, Sociedade Bíblica de Portugal

“Ao visionar este filme, vem-me à mente que na verdade a liberdade tem som, tem cor, tem cheiro, tem sabor! (…) A triste realidade de que há crianças neste momento a serem privadas da sua liberdade, a serem exploradas e a serem comercializadas, como se de bens materiais se tratasse, simplesmente porque há homens e mulheres a enriquecerem à custa do sofrimento de outros, é ultrajante, é repugnante, é triste e terrivelmente doloroso. De que forma posso fazer a diferença? Como posso contribuir para que este terrível flagelo seja minimizado? Recomendo a visualização do filme para que, assistindo, possamos alertar as autoridades para este flagelo crescente!”

Euridice Chaveiro, Assessoria de Mulheres da AEP e Ação Bíblica de Lisboa

“Um filme que nos coloca uma escolha entre a paralisia do medo e a coragem da liberdade. Tocante, comovente e totalmente desafiante!”

Joel Xavier Manuel, Pastor CCLX – Comunidade Cristã de Lisboa

“Para nós, assistir ao filme “Som da Liberdade” foi algo  que não vamos esquecer, como casal. A temática não é novidade, mas saber que existem pessoas que deram a sua vida, arriscaram tudo para salvar 1 criança, faz a diferença! Fizeram mudanças nas leis e no governo. E nós? O que podemos fazer? Fomos muito impactados e encorajados a fazer algo. Recomendamos que vejam este filme, vai de certeza mudar a vossa perspetiva.”

Lara e Henrique Prazeres, Comunidade Cristã de Lisboa 

“Som da Liberdade, não é entretenimento. É um “pedido de socorro” transformado em filme, que precisamos todos de escutar e fazer ecoar.”

Leonor Santos, Socióloga e Professora Educação Moral e Religiosa Evangélica

“Até onde ias e o que farias se fosse a tua filha? Um filme baseado em fatos reais que demonstra uma fé inabalável contra todas as probabilidades.”

Mark Mekelburg, Evangelista Criativo

“Som da Liberdade” é um filme inquietante, difícil e muito duro… que as nossas consciências não durmam um dia mais descansadas enquanto não formos a voz destes milhões de crianças escravizadas, tirando-os da escuridão daqueles quartos.”

Marta Carreira, Assessora Direção ABLA (Ass. Beneficência Luso-Alemã)

“É impossível ficarmos frios diante de uma denúncia como essa, sobre a realidade do tráfico humano, inda mais de crianças para a indústria da pedofilia. Uma obra que tem de nos levar a todos – sociedade civil, poder público e igrejas, à uma grande mobilização. Nós, da Rádio Transmundial apelamos a que todos nos levantemos e, cada qual na sua área de influência, lute contra essa perversidade”.

Ruben Pirola, Trans World Radio – Portugal

“Mais do que um filme, é um alerta para uma dura realidade de muitas crianças inocentes que precisam de nós para sermos a sua voz! Porque os filhos de Deus não estão à venda!”

Sara Narciso, Assessora de Comunicação AEP

“Um filme impactante que não deixa ninguém indiferente à crueldade que o ser humano pode fazer aos seus semelhantes” 

Tito Silva, Pastor Igreja Reviver

Infinity Fest

980 1366 Aliança Evangélica Portuguesa

O Infinity Fest vai acontecer no Coliseu dos Recreios, Lisboa, no dia 05 de outubro de 2023. Haverá uma promoção para os grupos de amigos que adquirirem juntos os seus bilhetes.

Tudo o que precisam fazer é:
📌Juntar a tua malta
📌 Comprar os bilhetes em conjunto (válido apenas para plateia/galeria)
📌 Ganhar bilhetes extras (até 20 bilhetes extras por grupo)

10 bilhetes + 1 Grátis,
20 bilhetes + 3 Grátis,
50 bilhetes + 8 Grátis,
100 bilhetes + 20 Grátis.


Acessa o link para garantir o seu lugar no Infinity:
https://www.bol.pt/Comprar/Bilhetes/124095-infinity_fest-coliseu_de_lisboa/

Iniciativas Jovens para Jovens

1310 868 Aliança Evangélica Portuguesa

Entre os próximos dias 1 e 6 de agosto do corrente ano de 2023 vai realizar-se em Lisboa, com impacto em todo o país, a Jornada Mundial da Juventude da Igreja Católica, que é considerado o maior acontecimento alguma vez realizado no nosso território. A Aliança Evangélica Portuguesa (AEP) não foi convidada e não participará nas diferentes iniciativas que compõem esta atividade, mas temos conhecimento de diversas igrejas e entidades do meio evangélico português que vão promover alguns programas relacionadas com a Jornada Mundial da Juventude de Lisboa. Tanto quanto fomos informados são as seguintes:

  • De 26/07 a 06/08, a JOCUM (YWAM Portugal) realiza no Vale de Alcântara, no Vale de Chelas, na Zona Ribeirinha entre a Praça do Comércio e o Parque das Nações, ações de evangelização e formação com igrejas evangélicas em zonas mais carenciadas de Lisboa (https://jocumlisboa.com)
  • De 31/07 a 04/08, a ÁGAPE Portugal promove na Praça Martim Moniz, em Lisboa, o Parque Cristonautas, um espaço com ferramentas tecnológicas que podem ser utilizadas para  a evangelização e discipulado de uma forma culturalmente relevante e bíblica (https://agape.pt)
  • A 01/08, a ADONIA participa no Canto pela Paz – Evento Inter-Religioso, no Auditório da Faculdade de Medicina Dentária de Lisboa (www.adonia.pt; http://cantopelapaz.org)
  • De 01/08 a 06/08, a Sociedade Bíblica de Portugal vai ter patente no Cinema São Jorge, em Lisboa, a Exposição interativa ekLogia – Planeta Azul, Palavra Viva, Igreja Verde (www.biblia.pt)
  • A 04/08, realiza-se o THE CHANGE, um encontro de jovens no Estádio da Luz, em Lisboa, promovido pela Associação Rodrigues Pereira, com o apoio de diversas igrejas e organizações evangélicas, e Charis – Catholic Charismatic International Service (https://thechangearrive.com)

JUNTOS 2023

2560 1440 Aliança Evangélica Portuguesa

Movimento de Oração e Evangelização de 21 dias, a nível nacional, para arrancar a 4 de novembro.

As igrejas interessadas em se envolver, poder adquirir os seus kits de participação a um preço promocional até ao final do mês de julho. Este ano haverá também o devocional do Juntos Kids, que pode ser adquiridos por apenas 1€. As encomendas deverão ser feitas por email para o coordenador de cada distrito. Mais informações em www.juntosportugal.com ou juntos@v21portugal.com

Domingos Mundiais do Refugiado (World Refugee Sunday)

822 1164 Aliança Evangélica Portuguesa

O Dia Mundial do Refugiado é uma data internacional designada pelas Nações Unidas para homenagear as pessoas refugiadas em todo o mundo. Esta data assinala-se a 20 de Junho de cada ano.
A Aliança Evangélica Portuguesa junta-se à Comunidade Evangélica Internacional para lembrar os refugiados, orando por eles nos próximos domingos 18 e 25 de Junho, mas também desafiando todos os cristãos a fazerem algo mais por esta causa.

Junte-se também a este movimento mundial de oração na sua igreja, cumprindo assim a vontade de Jesus “Fui estrangeiro, e acolheste-me” (Mateus 25:35).
Amamos os refugiados e migrantes porque Deus nos amou primeiro.
No site Iwas.live poderão encontrar diversos recursos que ajudam a assinalar este dia mais efetivamente.

Liberdade Religiosa esquecida na Agenda 2030

1024 681 Aliança Evangélica Portuguesa

Durante uma semana, políticos e agentes sociais cristãos de 37 países reuniram-se em Genebra para trabalhar juntos. Foi entregue um documento final à ONU denunciando “a discriminação e a perseguição por motivos de fé” e pedida a sua inclusão entre os Objetivos de Desenvolvimento.

Embora a liberdade religiosa seja reconhecida como um direito fundamental, continua sendo um dos aspectos menos protegidos em muitas partes do mundo. Esta realidade é o que quis destacar um grupo de cristãos envolvidos na política, ação social, organizações ou empresas que se reuniram em Genebra (Suíça) de 8 a 12 de maio.

A Conferência Global da UNR sobre “Parlamento e Fé” reuniu pessoas de 37 países que durante esses quatro dias não só receberam treinamento, mas também trabalharam em mesas específicas para abordar diferentes questões atuais que impactam o mundo público. Nessas mesas, foram apresentados argumentos, desenvolvidas estratégias e tecidas alianças internacionais que ajudarão a enfrentar as diversas situações que atualmente se apresentam no campo da política.

“Queremos unir o lema desta conferência, ‘Unir as nações e reconciliar o mundo’, com o compromisso que todo cristão deve ter de se envolver nos assuntos públicos”, disse  Claudio Cingolani, subsecretário parlamentar da Cidade de Buenos Aires (Argentina ) e Membro do Parlamento e Fé.

Durante o encontro, foram examinados alguns pontos da Agenda 2030, com 17 objetivos de desenvolvimento sustentável que a ONU promove em todo o mundo. Entre os objetivos, podemos encontrar o desenvolvimento de uma educação de qualidade, combater a pobreza ou cuidar do meio ambiente.

“Começamos a trabalhar a liberdade religiosa, porque percebemos que ela não está dentro da Agenda Global 2030”, explicou Claudio Cingolani. “Estivemos nas Nações Unidas, na sede em Genebra, para apresentar um documento que reflete todos os princípios e valores da cosmovisão cristã para cada um dos objetivos de desenvolvimento sustentável, bem como nosso pedido de liberdade religiosa para estar presente. nessa agenda, visto que a perseguição por motivos de fé é comum neste mundo.”

O documento, que pode ser consultado em inglês e espanhol, expõe em 12 pontos as concordâncias com alguns aspectos dos objetivos de desenvolvimento sustentável, bem como algumas das deficiências neles detectadas.

Os signatários concordam com a necessidade de “combater a pobreza”, “preservar o meio ambiente” ou aproveitar “os avanços da tecnologia”.

No que se refere à liberdade religiosa, o documento afirma que, embora tenha como base a Declaração Universal dos Direitos Humanos (art. 18), precisaria ser explicitada entre os objetivos da Agenda 2030 para não ser esquecida. “A liberdade religiosa é um pilar que consideramos ausente (…) Pedimos que seja incluída porque a discriminação e a perseguição por motivos de fé são uma realidade. Sem liberdade religiosa, sem liberdade de expressão e de consciência, a democracia enfraquece”, afirma o documento.

A Participação Portuguesa

Os 4 participantes de Portugal  foram Connie Duarte, António e Cristina Calaim e ainda Luís Pallister e Calaim. 

Foi solicitado apoio na divulgação deste ministério ao ex-presidente da Aliança Evangélica Portuguesa,  António Calaim, ainda durante o seu mandato. Alguns jovens portugueses também envolvidos na política manifestaram interesse em participar neste ministério e fizeram-no através da web e reuniões Zoom.


Desde logo, entendeu-se a vantagem em integrar este ministério na Aliança Evangélica Europeia. O desafio foi abraçado pela portuguesa Connie Duarte, Secretária Executiva da AEE, que também foi uma das oradoras nesta Conferência.  


Participaram neste encontro também 6 delegados de Angola (representados nomeadamente através do Vice Presidente da Assembleia Nacional de Angola) e 8 irmãos do Brasil.

Um Movimento Internacional

Os apresentadores deste evento foram, entre outros, o senador norte-americano John B. Crane, Pamela Russel, capelã nos Estados Unidos; o político Gerardo Amarilla, do Uruguai; Connie Duarte de Portugal, secretária geral da Aliança Evangélica Europeia, e Manny Ohonme, fundador da Samaritan’s Feet.

“Tivemos oficinas, tivemos palestras, participaram ministros, presidentes, parlamentares e líderes cristãos do mundo todo. Isso é Parlamento e Fé e essas são as Conferências Globais da UNR, ou seja, unir as nações e reconciliar o mundo”, acrescentou Claudio Cingolani.

A próxima edição das conferências globais será no Uruguai. Além disso, a organização está já a pensar em lançar uma conferência para pessoas com menos de 40 anos.

O “Parlamento e Fé” foi fundado pelo argentino Luciano Bongarra, em 2008, e atualmente atua em mais de 30 países. À entidade, explica no seu site, “acompanhou homens e mulheres no governo em sua jornada, fomentando neles princípios e valores cristãos de acordo com as necessidades deste século, pois seu desejo é ver líderes em todo o mundo que transformam as suas nações”.

Tradução: https://protestantedigital.com/internacional/66558/la-libertad-religiosa-la-gran-olvidada-de-los-agenda-2030

error: Conteúdo Protegido!