• Siga-nos nas redes sociais

Oportunidades em 2020

Oportunidades em 2020

800 540 Aliança Evangélica Portuguesa

Um portão, uma porta, uma janela, um postigo… O que é que gostaríamos de ter diante de nós nestes próximos dias, que nos oferecesse visão ou caminho por onde seguir? O que é que esperamos encontrar ao longo do percurso que nos propõe este Novo Ano? E em que áreas da nossa vida?

Naquele dia, Paulo tomou uma decisão. Iria permanecer ali na cidade grega por mais algum tempo. E não seria propriamente para uma apreciação mais minuciosa dos monumentos ou de belezas naturais. Não. Decidira passar mais uns dias em Éfeso porque ele descobrira ali uma porta que se abria para si…

E descreve a porta com dois adjectivos. Primeiro diz que é grande, ou seja, que terá um amplo alcance. E depois, assegura que é eficaz. Esta característica reconhece-se, habitualmente, após uma experiência concluída. Contudo, ele percebe já, em antecipação, que irá resultar!

Não será fácil entrar por ela, pois, “há muitos adversários” (I Coríntios 16:9). Ainda assim, ele entende que é uma oportunidade a agarrar, não vendo nas adversidades um motivo para desistir.

O Novo Ano irá trazer-nos uma diversidade de oportunidades, naturalmente. Irão surgir em diferentes facetas da nossa vida, em diversos formatos e tamanhos, mesmo que sacudidas por alguns ventos contrários. Irão fazer-nos permanecer numa localidade ou correr para outra. O importante é reconhecê-las e agarrá-las.

Este caso do apóstolo S. Paulo é um exemplo de uma oportunidade aproveitada. Contudo, a Bíblia também nos dá conta de diversas oportunidades desperdiçadas. São as sementes que caiem junto ao caminho e nunca chegam a germinar, sendo comidas pelos pássaros (Marcos 4:4). É o homem que enterra uma moeda que recebeu, não ousando investi-la (Mateus 25:18). É a cidade que não quer acolher as iniciativas de proximidade e protecção de Deus (Lucas 13:34). É um povo que, não ouvindo Deus, perde o ensejo de se alimentar do trigo mais fino e do mel puro (Salmo 81:13-16).

No meio do turbilhão de palavras e de imagens que nos rodeiam diariamente, que dispersam a nossa atenção e, quantas vezes, nos desviam do foco, momentos de silêncio com Deus podem ajudar-nos a discernir portas, caminhos, possibilidades desenhadas por Ele tendo, desde logo, a Sua garantia: “Instruir-te-ei e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir. Guiar-te-ei com os meus olhos.” (Salmo 32:8) Iniciemos o ano com esta confiança, determinadas em entrar pelas portas que Deus nos abra, ou em ampliar visão pelas janelas que rasgue à nossa frente.

Convidamos cada uma de vós a inscrever-se gratuitamente para receber a nova newsletter, “Entre Nós”, através deste link:  https://forms.gle/JZdZRicsqYx8EGMF6   Será uma companhia agradável ao longo de todo o ano de 2020, que desejamos muito abençoado!

Bertina Coias Tomé
Psicóloga, Especialista em Psicologia Clínica e da Saúde e Psicologia Comunitária

error: Conteúdo Protegido!