• Siga-nos nas redes sociais

A Matemática de Deus – Elsa Correia Pereira

A Matemática de Deus – Elsa Correia Pereira

1280 853 Aliança Evangélica Portuguesa

 

Já ouviu falar da Matemática de Deus? Certamente que sim. O episódio da multiplicação dos pães mostra-nos com funciona (falaremos dele mais adiante). Não funciona exatamente como as operações aritméticas a que estamos habituados…

Temos tendência a não gostar da subtração nem da divisão porque o seu resultado é sempre menor do que os números iniciais. Gostamos muito da soma e da multiplicação porque na maioria das vezes os resultados são maiores que os números iniciais. E todas nós gostamos de somar e multiplicar na nossa vida. Não é? Somar alegrias, somar saúde, somar bênçãos, somar amigos, multiplicar o bem, multiplicar os nossos bens, multiplicar o salário, multiplicar os abraços, os afetos, o respeito e a compreensão dos outros.

Só que com Deus… as contas não são exatamente assim… Muitas vezes precisamos perder primeiro para ganhar depois. Precisamos subtrair o pecado, a ira, a mágoa, precisamos diminuir o egoísmo, a ambição, as dúvidas. Precisamos dividir as bênçãos, partilhá-las por um divisor quanto maior melhor! Precisamos dividir o que temos de bom, as alegrias, o amor, a paz, o tempo… e depois Deus fará o restante. Ele multiplica o que precisamos, muito mais do que pedimos ou pensamos (Efésios 3:20), porque pode suprir todas as nossas necessidades pelas suas riquezas em glória (Filipenses 4:19).

Se lermos João 6, vamos descobrir 3 segredos para a multiplicação na nossa vida. O versículo chave é João 6:11 “Então Jesus tomou os pães, deu graças e os repartiu…”. Para uma multidão de 5000 homens, Jesus e os discípulos tinham apenas 5 pães e 2 peixes. O que aconteceu então? Jesus tomou o que tinha, deu graças e repartiu.

1 – Comece com o que você tem.

Tem um problema difícil? Deus pode transformá-lo em bênção para Sua glória. Tem pouco dinheiro? Com certeza terá dons e talentos muito úteis. Tem uma dor emocional relativamente a algo que lhe aconteceu? Deus pode curá-la e usá-la para ministrar a outros nas mesmas circunstâncias. Já tem alguma idade e limitações? Pode usar o seu tempo para orar por outros e/ou aconselhá-los com a sua experiência. O rapazinho entregou a Jesus os 5 pães e 2 peixes. Talvez a sua comida para o dia todo… Posso imaginar a sua cara de dúvida, a pensar “Será que vou ficar sem comida?” Entregue o que tem, por pouco que lhe pareça. Deus ainda faz milagres assim!

2 – Dê graças.

Dar graças, adorar, quando alcançamos um objetivo, quando vemos com os nossos olhos aquilo que desejámos, é bem mais fácil do que agradecer em fé por aquilo que Deus irá fazer. Pois é, fé é isto mesmo: é crer firmemente que as coisas que se esperam e ainda não se vêem, irão acontecer (Hebreus 1:11).

Vivemos de fé – cada dia é um milagre cujo segundo seguinte desconhecemos, mas que Deus provê graciosamente.

3 – Reparta.

Quer tenha muito, quer tenha pouco, reparta, partilhe, dê. Dar, é a natureza de Deus e a Bíblia garante muitas vezes que quem dá é amplamente recompensado: “Dai e ser-vos-á dado…” (Lucas 6:38), e ainda Provérbios 19:17, Mateus 25:35 – 40, Lucas 3:10-11, Lucas 12:33-34, Romanos 12:13, Isaías 58:7.

No texto da multiplicação dos pães sobraram 12 cestos de pedaços. Como ouvi recentemente, não creio que todos os filhos de Deus tenham de ser ricos, mas creio que Ele deseja suprir as necessidades de todos. Deus deseja suprir as nossas necessidades e espera que nós façamos a nossa parte contribuindo para prover as necessidades daqueles que estão ao nosso redor, sejam elas necessidades materiais, emocionais ou outras.

ORAÇÃO

Querido Deus, obrigada porque tens suprido as minhas necessidades. Ainda que eu não veja agora, creio que tu sabes o que é melhor para mim e tens planos de paz e prosperidade para a minha vida. Te entrego tudo o que tenho: os meus bens, o meu tempo, os meus dons. Multiplica-os e usa-os para a Tua glória. Ajuda-me a ser sensível às necessidades dos outros e a partilhar o que tenho conforme ensinas na Tua Palavra. Em nome de Jesus, Amém.

Elsa Correia Pereira
Socióloga